O não casal mais fofo do mundo!


Ele era meio quadradão, inteligente, se vestia bem só que usava um sapatênis. Era tímido, amante da literatura, inclusive tinha acabado de se formar e pretendia escrever, imagino que algo meio romântico e medieval, sei lá isso é pura dedução.
Ela era descolada, se vestia bem (Pra mim sim!) tipo com essas calças de cintura alta, umas camisetas bem sóbrias, cinzas, brancas e pretas, ou com listras brancas e pretas na horizontal, normalmente fazia um coque em seus cabelos negros, sobrancelha bem feita, enfim era incrível. Se apresentava em alguns bares, era comediante apesar de andar tendo algumas apresentações bem ruins, as piadas não pareciam fluir e o público não ajudava...
Numa noite dessas, frustrada por terem chamado outro comediante para a noite de terça (Noite da comédia), começou a beber pra valer, já estava um pouco fora e começou a conversar com o cara quieto que se escondia do outro lado do balcão (Ela provavelmente não teria conversado com o cara estranho se estivesse numa boa). As respostas que ele dava à ela, eram a fusão de seu nervosismo com seu encantamento, ela era definitivamente a garota mais bonita com quem ele já havia conversado.
Ela não deixava que ele falasse muita coisa, já estava mais falante que o normal e ele demorava muito pra responder, parecia ter se esquecido de todas as palavras que já havia lido em seus clássicos. Só balbuciava algumas coisas que eram engolidas por uma voz desafinada que cantava "Creep - Radiohead", no karaoke do bar, antes mesmo que chegassem aos ouvidos dela, provavelmente só conseguia balbuciar algumas palavras porque queria construir bem as frases, queria impressiona-lá. Algo totalmente compreensível, vocês entenderiam se a tivessem visto.
Eles "saíram" naquela noite e tudo seria um grande desastre se ela não estivesse tão bêbada.
No dia seguinte, ela vai trabalhar de ressaca. Se arrependia cada vez que um novo flash surgia em sua mente. Ele profundamente feliz e iludido (Ele não sabia que estava iludido), achava que a garota maluca que conheceu na noite passada, estava tão afim de vê-lo quanto ele estava de vê-la...





Quase "Entre sorrisos e lágrimas", digo, está não é minha história. Não totalmente.

Comentários

Postagens mais visitadas