13 Reasons why - Opinião


Eu assisti o último episódio há pouco mais de uma hora. Não acho que estou pronto para escrever sobre o que achei da série, mas quero escrever mesmo assim. Vou começar falando de forma geral sobre a história e depois, falarei sobre minha reação, como me senti com a série (Leia essa parte).

Enredo:
Hannah Baker tirou a própria vida. Cortou seus pulsos e sangrou até a morte na banheira de sua casa. Clay recebe uma caixa com 13 gravações em 7 fitas. É a garota morta. Ela deixou nas fitas 13 razões para sua morte. Cada gravação é direcionada a uma pessoa. Alguém que fez algo a ela.

Todos os que ouviram as fitas antes de Clay, estão juntos tentando manter isso em segredo, mas Clay não consegue. Ele mal pode ouvir a voz de Hannah sem sentir-se culpado. Ele é atormentado por cada fita, por cada ato, por cada palavra gravada pela garota que ele nunca mais veria.

Cada episódio é um lado de uma fita. Cada episódio mostra o que cada pessoa fez contra Hannah Baker.

Clay conta com a ajuda de Tony. O primeiro a receber as fitas mesmo não estando nelas. Hannah confiou a ele a missão de guarda-las e assegurar que fossem ouvidas por todos.

É a história de uma garota que sofria muito, que foi machucada de todas as formas e quis acabar com sua dor. Se viu sem opções, sozinha e cansada. Tirou a própria vida, não por um motivo, mas por vários. Vários motivos que parecem pequenos, mas que são gigantes, enormes, do tamanho do mundo.

Minha experiência com a série:
É muito difícil dizer, pra ser sincero. Algumas pessoas acham que todo essa lance de dor interna, problemas existenciais é bobagem, eu não sou uma delas, talvez por isso eu tenho sentido tanta dor enquanto assistia a série.

Em vários momentos na madrugada de ontem, enquanto assistia, implorei pelo sono. Eu não queria assistir nem mais um minuto da série, mas o sono não veio. Assim como Clay quis parar no meio das fitas, eu quis parar no meio dos episódios.

Sabe aquela sensação de aperto na garganta? Como se algo apertasse sua garganta de dentro pra fora? Como se o seu coração tivesse subido do peito e quisesse sair pela boca? Eu me senti assim. Pela Hannah, pelo Clay e pelo Sr. e Sra. Baker.

As coisas que machucaram tanto Hannah Baker como fofocas, boatos e mentiras. Zoações e humilhação, cara, vai me dizer que você nunca viu isso acontecer? Ou que talvez você já não tenha feito isso com alguém? Raiva! Eu senti durante toda a série, raiva porque tudo isso está o tempo todo diante de nossos olhos.

Acho que a raiva que estava sentindo, estava ligada a vida real. Quero dizer, ia além da raiva que eu estava sentindo do Bryce ou do Justin, Eu estava com raiva de todas as pessoas no mundo, que dizem: É frescura, ou É falta de deus ou Quer chamar atenção. Eu estava com raiva de todos.
Por que ignoramos isso? Por que ignoramos a dor? Por que menosprezamos isso? Raiva! É o que eu sinto quanto a isso.

Eu torço para que o maior número de pessoas possível veja a série. Talvez assim possam ver além do que é superficial, palpável e físico. Talvez a série ajude alguém a transcender o superficial e conhecer o introspectivo.

Eu imagino quanta dor uma pessoa pode estar sentindo agora. Quanta dor uma pessoa pode estar suportando. Quanta dor uma pessoa pode estar escondendo.

O suicídio de Hannah Baker foi a ação final de uma pessoa que foi morta aos poucos, de uma pessoas que antes de sangrar literalmente, sangrou internamente. Sofreu, sentiu dor atrás de dor. Sozinha.

Então, se você me conhece, sabe que pode conversar comigo. Se você não me conhece, saiba que pode.

NOTA: 8 e 10
Oito para a série enquanto série, é muito boa. Bem produzida, tem uma puta trilha sonora incrível e as idas do presente para o passado, contribuem muito para a história.

Dez para a série enquanto mensagem. Esse tema não pode mais ser escondido, é preciso falar sobre, mostrar e ajudar. Acho que a série pode cumprir esse papel. Torço para que mais pessoas vejam e sintam a série.

Veja a série, até o fim. Vai doer, mas eu indico com certeza!








Comentários

Postagens mais visitadas