Análise - Corinthians x São Paulo


Fábio Carille e Rogério Ceni, ambos assumindo o cargo de técnico em dois dos maiores clubes do Brasil. Ambos carregando nas costas o fardo do ano anterior. O Corinthians campeão brasileiro em 2015, não conseguiu nem de perto repetir o desempenho em 2016. Perdeu Tite e depois fez péssimas escolhas para substitui-lo. O São Paulo viu a temporada ruir depois da eliminação na semi da libertadores. Perdeu seu técnico e também fez escolhas ruins para substitui-lo. Dois técnicos em posições semelhantes, e seriam até iguais se o Rogério fosse só um Rogério. Como técnicos ambos tem a mesma experiência, mas a história do Rogério no São Paulo deu a ele, desde o início da temporada, a chance de errar, chance essa, que Carille não teve.

Quando o técnico tem seu nome gritado pela torcida, digamos que ele tem certa liberdade para ousar. O estilo de jogo dos dois times é completamente diferente. O São Paulo fica com a bola, troca passes, adianta o time e fez muitos gols no campeonato Paulista. O Corinthians se defende, arma contra-ataques, não toma muitos gols e também faz poucos. Rogério está usando o respaldo que tem da torcida para experimentar, e Carille foi esperto o bastante para começar pelo começo.

Foi mesmo uma grande injustiça colocar o Corinthians como quarta força? Não! Veja bem, o Palmeiras foi campeão brasileiro, o Santos terminou o campeonato brasileiro entre os quatro. Rogério teve muitos de seus pedidos atendidos pela diretoria. Pediu W.Nem e ele veio, pediu Cícero e ele veio, pediu Jucilei e ele veio, pediu Pratto e ele veio. Montou um bom elenco e o Corinthians? O Corinthians começou o campeonato tendo de usar a base para suprir a ausência de reforços. Não foi um crime colocar o Corinthians como quarta força, não foi mesmo, mas o Corinthians se superou.

-------------------------------------------------------------

O São Paulo chegou ao confronto derrotado pelo Cruzeiro em casa. Mais um jogo com problemas defensivos e problemas ofensivos. Veja só que irônico. O Cruzeiro jogou como o Corinthians jogaria alguns dias depois. O São Paulo não conseguiu furar a defesa Cruzeirense assim como não conseguiria furar a defesa Corinthiana dias depois. Contra o Cruzeiro foram infinitas bolas aéreas, contra o Corinthians mais de 40 bolas aéreas. Não é muito pouco? Para um time que tem jogado desde o início do ano com a mesma proposta ofensiva? Um time com um bom lateral esquerdo, um meio campo forte e técnico, um time com Pratto no ataque, Cueva na armação. Não é muito pouco? 40 cruzamentos e foi tudo o que o São Paulo ofereceu. 40 cruzamentos e muitos toques de lado.

Demérito São Paulino? Sim! Mas não totalmente. Eu já escrevi aqui sobre a defesa do Corinthians, então não vou me alongar nisso.

Até o confronto contra o São Paulo, o Corinthians tinha levado 11 gols. Dos 11, 7 foram de bolas paradas e 2 de fora da área. Sobram outros 2 gols. Sabe o que isso significa? A defesa do Corinthians é quase inacessível. Os gols que o Corinthians toma, são gols de lances específicos. Bola parada ou chutes de fora. Time nenhum conseguiu entrar dentro da área Corinthiana tocando a bola pelo meio ou até mesmo partindo das pontas. O que resta? Cruzar, Cruzar e Cruzar bolas na área. É possível resumir os dois jogos a isso. Cruzamentos São Paulinos e o Corinthians suportando os ataques e aproveitando as chances ofensivas.

O São Paulo tem problemas e precisa acerta-los. Vai enfrentar boas defesas no campeonato brasileiro e precisa aumentar seu repertório ofensivo.

O Corinthians precisa de mais do que uma boa defesa, isso ficou provado no jogo da eliminação contra o Internacional. Se defendeu e abriu mão de atacar, até tomar um gol e depois ser eliminado nos pênaltis.

No geral o Corinthians foi superior ao São Paulo, justamente por ter tido o controle da situação o tempo todo. No primeiro jogo segurou bem o São Paulo até matar o jogo no fim do primeiro tempo. No segundo jogo o Corinthians abriu o placar e selou o destino São Paulino. Mas o São Paulo teve mais posse de bola, cruzou mais bolas na área e teve mais escanteios, sim é verdade. Mas o que isso significa? Veja só os resultados, não adiantou, não foi o suficiente. O São Paulo precisava de mais e não teve mais!

Para o campeonato Brasileiro, o São Paulo chega bem e forte. Precisa resolver seus problemas defensivos, mas chega muito forte com um bom elenco. O Corinthians pelo contrário, precisa resolver seus problemas ofensivos e torcer para que reforços cheguem para somar com o bom sistema defensivo que tem dado bons resultados ao Corinthians.

-------------------------------------------------------------

Resumo do Corinthians no confronto:
Manteve sua defesa sólida, manteve-se efetivo no ataque. Suportou o São Paulo e venceu sem grandes sustos no Morumbi. Em Itaquera o jogo foi tranquilo por conta do primeiro resultado. 

Resumo do São Paulo no confronto:
O São Paulo precisa melhorar sua defesa e também precisa melhorar seu tão badalado ataque de 40 gols. Contra o Corinthians, que jogou fechado se defendendo, o time São Paulino não proporcionou perigo algum. Cruzou muitas bolas na área, tocou muito a bola, mas não criou. 

Minha análise dos técnicos, dos times e do resultado. Comente se concordar, comente se discordar. 
Valeu!

Comentários

Postagens mais visitadas